segunda-feira ,28 setembro 2020
Home / Notícias / Sesma presta contas com poder legislativo em audiência pública

Sesma presta contas com poder legislativo em audiência pública

Plenário durante a audiência pública semipresencial.

Na tarde desta terça-feira, 25, em uma audiência pública semipresencial na Câmara Municipal de Belém, a Secretaria Municipal de Saúde apresentou aos membros do poder legislativo e a sociedade civil a prestação de contas do 2º e 3º quadrimestre de 2019. O encontro contou com a participação on-line do Secretario de Saúde do Município, Sérgio Amorim, e presencial do presidente da Comissão de Finanças da casa, Fabrício Gama (PMN). A audiência foi transmitida ao vivo pelo site da Câmara Municipal de Belém. 

De acordo com o Secretario de Saúde Municipal, durante esses quadrimestres foram mais de 513 milhões de reais oriundos do Governo Federal, 17 milhões em recursos estaduais e 473 milhões de reais gastos pelo município com investimentos na área da saúde. Sérgio Amorim destacou que os números expressivos demonstram o compromisso da gestão com a saúde. Ele também ponderou que todas as unidades estão a todo vapor funcionando e atendendo a população.

Um outro dado da Sesma que ganhou destaque foi a quantidade de auditorias durante esse período. Foram 215 verificações de programas e serviços de saúde, respostas a demandas da ouvidoria do Sus e vistorias técnicas para credenciamento de leitos de alta complexidade. No total, foram mais de 20 milhões de procedimentos médicos, além de mais de 2 milhões de medicamentos entregues para a população. As internações na rede Sus somaram mais de 67 mil. A clinica cirúrgica foi a que mais registrou internações.

A título de informação, o secretário também citou que desde o inicio da pandemia todos os servidores estão altamente comprometidos com o atendimento nas unidades do município, o que resultou no grande índice de pessoas curadas. Segundo ele, até ontem eram mais de 30 mil casos, 26 mil recuperados e taxa de natalidade de 6,7%.

O vereador de Belém, Fabrício Gama, pontou que nunca antes em uma gestão municipal se investiu tanto em saúde. Ele também ressaltou que a capital sempre recebeu muitos pacientes que vêm do interior do estado, o que acaba comprometendo o atendimento na capital. “O município paga por pacientes que não são daqui e não recebe do estado por isso e nem dos municípios e ainda ficamos com a responsabilidade sobre eles. O estado precisa ter mais atento em relação a isso”.

Você pode Gostar de:

Câmara aprova projetos em bloco

Plenário durante a sessão desta terça-feira, 22. Na manhã desta terça-feira, 22, a Câmara Municipal …

Skip to content