segunda-feira ,28 setembro 2020
Home / Notícias / Debate na CMB incentiva maior participação de mulheres na política

Debate na CMB incentiva maior participação de mulheres na política

Vereadora Simone Kahwage quer mais engajamento das mulheres nas questões políticas.

Pesquisas realizadas pelo Banco Mundial e pela entidade das Nações Unidas para a Igualdade de Gênero e Empoderamento das Mulheres em março deste ano indica que em se tratando de representação política feminina, o Brasil precisa melhorar muito. Com 10,7% de mulheres no Congresso Nacional, entre deputadas federais e senadoras, o Brasil ocupa a 19ª posição entre 20 países pesquisados pelo Banco Mundial e a 167ª  no ranking de 174 países quando se trata da atuação de mulheres no poder Executivo, segundo o levantamento feito pela ONU Mulheres em parceria com a União Interparlamentar (UIP). 

A baixa participação feminina na política se reproduz nos parlamentos municipais. Na Câmara Municipal de Belém, dos 35 vereadores da atual gestão, apenas quatro são mulheres. Em Belém uma sessão especial realizada na tarde desta quinta-feira, 21, debateu o tema “Mais mulheres na política” sob a presidência da vereadora Simone Kahwage (Republicanos), autora de um projeto de lei que prevê a implantação do Sistema Mulher na Política em Belém, que consiste em medidas de incentivo à participação das mulheres na atividade política no município.

“Sabemos que temos uma longa caminhada até chegarmos à maior participação feminina nas questões políticos. São muitos desafios e o primeiro deles é despertar o interesse das pessoas pela política. Essa sessão é um exemplo disso. Trabalhamos muito nos convites para este evento e o resultado deveria ser um grande público hoje aqui, principalmente de mulheres, mas infelizmente não é o que vemos. Precisamos mudar isso. Não queremos ser melhores que os homens, mas queremos ampliar nossos espaços na política”, declarou Simone Kahwage.

Para a vereadora falta mais consciência sobre o papel feminino na política entre as próprias mulheres. “ A gente que já vive essa realidade, sente essa dificuldade em tempos de campanha eleitoral, por exemplo. Há muita dificuldade em convencer mulheres a votarem em mulheres”, afirmou. Sobre o Sistema Mulher na Política, Simone Kahwage explicou que o projeto de lei aprovado na Câmara Municipal foi vetado pelo prefeito Zenaldo Coutinho e voltou para o legislativo. “O projeto está sendo revisto pela minha equipe jurídica e se precisar, faremos os ajustes necessários para que ele volte à pauta legislativa”.

Sessão especial abordou a falta de interesse das mulheres na política.

Mobilização

A ampliação dos espaços de poder feminino tem apoio no meio jurídico. Presente à sessão, a representante da Comissão da Mulher da OAB Pará, Gabrielle Maués, parabenizou a vereadora Simone Kahwage pela iniciativa. “Esse é um tema de grande relevância porque chama a atenção para a necessidade de termos mulheres ocupando espaços de poder, tomando decisões em questões como a violência doméstica, a desigualdade de gênero”, ressaltou Gabrielle. O líder do partido Republicanos na CMB, vereador Toré Lima, também se manifestou a favor de mais mulheres na política, mas defende que esse envolvimento seja mais amplo. “Essa participação maior da mulher nos debates e tomada de decisões não se restringe à política eleitoral, partidária. As mulheres podem e devem atuar na política de casa, das ruas, dos movimentos sociais e até da política sexual, porque não se trata apenas da garantia de direitos das mulheres e sim do que é possível fazer pelo bem coletivo”.

A homenagem a mulheres destaque na política

Com mensagens de incentivo e motivação às mulheres presentes, a coordenadora do movimento Endireita Pará, Adrianne Pinheiro, disse que a conquista de espaços de poder feminino vem avançando. “Em relação a cargos políticos por exemplo, nas próximas eleições a legislação determina que cada partido deverá indicar o mínimo de 30% de mulheres filiadas para concorrer. Isso é positivo, mas não precisamos necessariamente disputar o pleito, mas temos que garantir nosso direito de ser ouvidas e não podemos mais nos omitir, afinal temos mostrado do que somos capazes”, enfatizou.

Com uma longa trajetória política, a ex-deputada estadual e atual presidente do PSDB Mulher, Tetê Santos, falou por experiência própria dos desafios enfrentados pelas mulheres na vida pública. “ Tenho muito orgulho da minha caminhada. Fui eleita prefeita da minha cidade, Brejo Grande do Araguaia, mesmo desacreditada quando anunciei minha candidatura. Isso numa época em que até então nunca uma mulher havia assumido a gestão de nenhum município nas regiões sul e sudeste do Pará. Eu fui a primeira ”, comemora.

Deputada estadual por quatro mandatos, a ex-parlamentar Tetê Santos não estimula o descrédito da política. “A política não é ruim, o que é ruim é o mau uso que alguns fazem da política. A política é um belo e poderoso instrumento para fazer o bem. E as mulheres têm total capacidade de serem protagonistas políticas. Não podemos permitir de forma alguma que a mulher seja usada como laranja de ninguém. Ela pode disputar, se eleger e fazer um excelente trabalho pela população”, concluiu.

Ao final do encontro a vereadora Simone Kahwage homenageou, com a entrega de certificados, 11 mulheres de reconhecida atuação política no município e no estado.

Você pode Gostar de:

Câmara aprova projetos em bloco

Plenário durante a sessão desta terça-feira, 22. Na manhã desta terça-feira, 22, a Câmara Municipal …

Skip to content