terça-feira ,22 setembro 2020
Home / Notícias / Projeto prevê igualdade nos prêmios das competições em Belém

Projeto prevê igualdade nos prêmios das competições em Belém

Foto: vix.com

Levando em consideração que o universo esportivo ainda é um ambiente marcado pela desigualdade de gênero, evidenciada não só pelo pela disparidade nas remunerações de atletas profissionais, mas também pela diferença nas premiações dos competidores do sexo feminino e masculino, a Câmara Municipal de Belém aprovou nesta terça-feira, 09, um projeto de lei com a intenção de combater essa realidade. De autoria do vereador Joaquim Campos (MDB), o PL visa a igualdade nos prêmios das competições ocorridas em Belém.    

Na justificativa, Joaquim citou que em 10 anos acompanha muitas injustiças com mulheres que praticam a mesma modalidade em eventos, como MMA, futebol, entre outras . Segundo ele, a ideia é transformar em lei essa igualdade e servir de exemplo pra outros estados e capitais para que as mulheres sejam remuneradas da mesma forma que os homens. “Temos que combater esse preconceito. A mulher trabalha, pratica esporte, cuida da família, da casa e ainda é menos valorizada. Vamos reparar a injustiça com esse projeto”, afirmou.

O projeto aprovado veda qualquer discriminação às mulheres no que diz respeito aos valores das premiações em competições ou eventos realizados na capital que tenham qualquer tipo de apoio do Poder Público Municipal. A proposta estabelece ainda que o apoio, seja em relação ao recurso, infraestrutura, cessão do uso de bens públicos e de servidores municipais fica condicionado à igualdade na premiação, exceto em caso de categorias distintas.   

Wilson Neto (PV) considerou a proposição oportuna, visto que ainda vemos muito na cidade premiações diferentes e ponderou que as mulheres ficam prejudicadas. Wilson disse ainda que quando foi secretário de esporte e lazer proibiu que isso acontecesse. “Temos que buscar igualdade para as mulheres no mercado de trabalho e no esporte não pode ser diferente”. Pablo Farah (PL) ressaltou que a lei é importante em todos os seguimentos, seja amador ou profissional. “Todos os organizadores de eventos vão ter por obrigação conhecer a lei e cumprir a mesma”.

O presidente da casa, Mauro Freitas (PSDB) disse ser a favor do projeto que veta essa discriminação tão presente na nossa sociedade. De acordo com ele, muita gente fala de igualdade, mas nunca tinha atentado para essa premiação distinta que é um absurdo e acontece em muito locais do Brasil. “Os eventos esportivos hoje são um sucesso. Vamos usá-los para valorizar a enaltecer a igualdade em todas as suas formas. É um projeto extremamente importante”, disse Mauro.

Fernando Carneiro (PSOL) afirmou que apesar do combate ao preconceito ser uma luta diária da população, o problema vem aumentando muito. Para Carneiro, não é só uma questão monetária e sim cultural, pois inclui a valorização da mulher no esporte também. O vereador apresentou uma emenda para ser acrescentada ao projeto. Segundo ele, mesmo não sendo competência município, é importante para caráter educativo. A proposta foi que o estímulo a equidade na remuneração constasse no projeto.

Você pode Gostar de:

Câmara aprova projetos em bloco

Plenário durante a sessão desta terça-feira, 22. Na manhã desta terça-feira, 22, a Câmara Municipal …

Skip to content