terça-feira ,16 julho 2019
Home / Notas / Vereador propõe rastreamento obrigatório do Transtorno do Espectro Autista nas UMSs e creches de Belém

Vereador propõe rastreamento obrigatório do Transtorno do Espectro Autista nas UMSs e creches de Belém

A obrigatoriedade da aplicação do questionário M-Chat  nas unidades de saúde e creches municipais é a proposta que o vereador Paulo Queiroz (PSDB) apresentou em projeto de lei protocolado nesta quarta-feira,19, na Câmara Municipal de Belém. O vereador se referiu ao  Dia Mundial do Orgulho Autista celebrado em 18 de junho e elogiou a iniciativa do governo do Estado que esta semana apresentou o Grupo de Trabalho, Estudos e Ações relacionados ao Transtorno do Espectro Autista, que terá a missão de criar o Centro para Atendimento, Tratamento e Ensino do Trato de Pessoas com Transtorno do Espectro Autista.

O questionário M-Chat é utilizado para rastrear o Transtorno do Espectro Autista (TEA) porque permite detectar sinais que indiquem a possibilidade de autismo nas crianças nos primeiros meses de vida. São 23 perguntas que devem ser respondidas objetivamente pelos pais. É um instrumento de triagem que pode iniciar um diagnóstico que será ampliado por um profissional especializado. Paulo Queiroz  explicou que o seu projeto tem por base uma lei já vigente no município de Manaus (AM).

Você pode Gostar de:

Comissão Permanente de Indústria fecha o semestre na CMB

Nesta quarta-feira,3,  foi a vez dos integrantes da Comissão Permanente de Indústria da Câmara Municipal …

Skip to content