quarta-feira ,13 novembro 2019
Home / Notícias / Transporte público em Belém e distritos provoca debates na CMB

Transporte público em Belém e distritos provoca debates na CMB

Situação do transporte coletivo no distrito de Outeiro motivou o requerimento do vereador Sargento Silvano. Foto: Agência Belém.

Requerimento aprovado na sessão ordinária desta segunda-feira,11, na Câmara Municipal de Belém, de autoria do vereador Sargento Silvano (PSD),  propôs sessão especial sobre a precariedade do transporte público no Distrito de Outeiro, mas levantou a questão para debate em plenário sobre a situação do transporte público em toda Belém,incluindo o Distrito de Mosqueiro. Representantes das comunidades de Outeiro acompanharam, da galeria popular, a votação e aprovação da proposta.

Em defesa do seu requerimento o vereador Silvano Oliveira argumentou que está atendendo aos apelos dos moradores do distrito. “Reitero o sofrimento dos moradores de Outeiro, dos usuários do transporte público, que todos os dias enfrentam dificuldades para se locomover e até vivem em situação de risco devido aos ônibus sucateados utilizados nesse serviço. Realizamos audiência pública com as comunidades locais e nos comprometemos a chamar a Prefeitura de Belém e a empresa Belém-Rio, que monopoliza o transporte no distrito, para debater soluções para esses problemas. É para isso essa sessão especial, precisamos trabalhar juntos nisso”, afirma o parlamentar.

Para o vereador Emerson Sampaio (PP) é preciso ir além desse debate. “Voto favorável a essa sessão, mas ressalto que essa discussão deve incluir também o distrito de Mosqueiro. Estive na ilha na semana passada e a demanda é a mesma de Icoaraci e Outeiro. Inclusive quero aproveitar esse momento e solicitar à Prefeitura que, enquanto a obra do BRT não for concluída, que sejam construídas parada de ônibus no trajeto, para dar um mínimo de conforto aos cidadãos, porque  é triste a situação do usuário de ônibus que hoje está no meio da rua, exposto a sol, chuva e acidentes”.  Também a favor do debate, o vereador Dr. Chiquinho (PSOL) ressaltou que depois da polêmica sobre o ar condicionado nos ônibus, o tema não foi mais abordado na CMB. ” A discussão sobre transporte público praticamente foi abolida nessa casa, como se o assunto fosse prerrogativa exclusiva da Semob”, disse o parlamentar.

Já  o vereador Pablo Farah (PHS) discursou em defesa da causa de maneira mais ampla. “Fomos eleitos por pessoas que acreditam no nosso trabalho. Fomos eleitos vereadores de Belém, não de um bairro, ou de um distrito. É louvável sim trazer o problema de Outeiro, mas é preciso também ver mais além. A questão dos motoristas e cobradores, por exemplo. A categoria teve a jornada de trabalho ampliada há pouco tempo. Trabalhador estressado, insatisfeito, não tem condições de prestar um bom serviço e isso não esta tendo a atenção devida. É preciso abordar o problema do transporte público como um todo”, disse Farah. Na mesma linha, o vereador Zeca Pirão (SD) também se manifestou sobre a importância de uma discussão mais abrangente. ” Cansei de falar aqui que uma CPI do transporte público é necessária. É preciso investigar a fundo os problemas nesse setor. Desde a isenção de impostos concedida para as empresas, considerando que esses recursos são uma perda para o erário público, que poderiam ser revertidos para as melhorias dos serviços, asfaltamento de ruas, construção de abrigos para os usuários de ônibus e muito mais”, declarou Pirão.

Vereador Silvano defende interesses da comunidade de Outeiro na questão do transporte coletivo.

 

Além dos problemas específicos do transporte público em Outeiro, como propõe o requerimento do vereador Silvano, o vereador Toré Lima (PRB) disse que é preciso também discutir o transporte para Cotijuba. “Chamo a atenção aqui para os abusos a que estão sujeitos os usuários desse serviço que, nos finais de semana fica mais caro e no período de Carnaval deve ficar ainda mais, sem contar que os 10%  de passagens gratuitas garantidos por lei aos idosos nunca estão disponíveis, mesmo que os idosos madruguem nos guichês. Queremos a efetiva fiscalização da Semob. Infelizmente transporte público em Belém é essa caixa preta que ninguém consegue desvendar”, afirmou Toré.

” A gente tem visto vereadores de Belém, Icoaraci e área do Tenoné com certa dificuldade para atender as demandas do transporte coletivo nas áreas que mais precisam. Me coloco à disposição para o que for preciso, inclusive participar de todas as reuniões que forem realizadas,pois acredito que se realmente houver boa vontade dos empresários, podemos chegar a soluções para os problemas do transporte público”, disse o vereador Lulu das Comunidades (PTC).  Também em total apoio ao requerimento do vereador Silvano, Amaury da APPD (PT) ressalvou porém que  o documento deveria incluir os problemas que a população de Outeiro enfrenta nas áreas de saneamento, saúde e educação.

Focar no tempo de vida útil da frota de ônibus que circula em Belém é prioridade na avaliação do vereador Rildo Pessoa (Avante). ” Vamos colocar em debate a idade dos ônibus que fazem o transporte de passageiros em Belém. Os nossos ônibus, em sua maioria, são velhos, já foram usados em outras cidades como Rio de Janeiro e São Paulo e são enviados pra cá. Eu quero que a Câmara dê voz a essa minha afirmação. Eu mesmo já tive a experiência de viajar num desse ônibus sucateados. Precisamos combater essa prática das empresas em reutilizar ônibus de outras praças para circular na nossa cidade”.

 

 

Você pode Gostar de:

Corredores de rua comemoram lei de incentivo ao esporte

Vereador Pablo Farah durante o discurso na tribuna Atletas profissionais, amadores, assessorias esportivas e organizadores …

Skip to content