domingo ,28 maio 2017
Home / Vereadores / Mauro Freitas / Repúdio à empresa Revita é aprovado

Repúdio à empresa Revita é aprovado

          Foto: Uchôa Silva- Agência Belém

Todos os vereadores presentes na sessão ordinária desta quarta feira, 04, deram parecer favorável ao requerimento proposto pelo Vereador Mauro Freitas (PSDC), Presidente da CMB. O “sim” dos 21 parlamentares aprovou nota de repúdio contra a empresa Revita, responsável pelo aterro sanitário de Marituba, que recebe o lixo coletado nos municípios da Região Metropolitana de Belém. “Essa empresa deixou a desejar num nível de desagrado extremo e não podemos ficar de braços cruzados. O mínimo que podemos fazer é reclamar formalmente e não abandonar essa causa”, disse Mauro.

Para o vereador Fabrício Gama (PMN), a aprovação do repúdio é a reposta que o povo queria. Fabrício lembrou que no último dia 15 de março, uma comissão formada por 20 parlamentares foi até o local. A intenção era fazer uma visita técnica para cobrar da empresa um posicionamento em relação ao que tem sido denunciado pelos moradores da área, de forma que o poder público pudesse ajudar a encontrar uma solução para reduzir os impactos, mas os vereadores foram impedidos de entrar e visitar a empresa. “Esse é um passo importante. Também vamos pedir a retirada dessa empresa do nosso estado que não veio contribuir em nada, só prejudicou a Região Metropolitana de Belém”, relatou Gama.

O aterro de Marituba está funcionando deste 2015, após a desativação do lixão do Aurá, em cumprimento a uma lei federal que extinguiu os lixões a céu aberto. A área, onde mais de 1200 toneladas de lixo são depositadas por dia, tem 100 hectares. O município de Marituba tem cerca de 120 mil habitantes. Quem mora perto do lixão reclama do mau cheiro que invade ruas e casas. Morador das redondezas, o parlamentar Maciel Manão (PEN) afirmou que “o odor está cada vez pior.

Em seu discurso, Elenilson Santos (PTdoB) falou da preocupação com o meio ambiente e que o mau cheiro não é a única consequência. “Essa empresa chegou com o projeto dos sonhos, mas a realidade é bem diferente. Estão prejudicando a qualidade de vida de quem mora nas proximidades, estão poluindo os rios, a natureza. Muito me preocupa uma crise hídrica no local”, afirmou Elenilson. O vereador Fernando Carneiro (PSOL) acrescentou “A Secretaria de Meio Ambiente está estudando novas áreas para o instalar o aterro, não podemos cair no mesmo erro. Vamos fiscalizar e acompanhar de perto todo esse processo”, concluiu Carneiro.

Você pode Gostar de:

Sessão especial debate a inclusão do carimbó nas rádios de Belém por meio da Lei Pinduca

Data: 17/05/17- Quarta-feira Horário: 15h Local: Plenário Lameira Bittencourt- Trav. Curuzu, 1755. Contato: 98208- 5521 (Flávia Lima). Informações:  Nesta quarta feira, 17, uma sessão especial vai promover um …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *