domingo ,28 maio 2017
Home / Vereadores / Lulu Pinheiro / Reclamações contra Rede Celpa centralizam debate na CMB

Reclamações contra Rede Celpa centralizam debate na CMB

Lideranças comunitárias, representantes do Procon, Ministério Público, OAB, Celpa e vereadores se reuniram na manhã desta sexta feira, 19, em sessão especial para debater a qualidade dos serviços prestados pela concessionária de energia elétrica que atua no estado do Pará, a rede Celpa.  A proposta, aprovada à unanimidade pelos parlamentares de Belém, foi de autoria do vereador Lulu das Comunidades (PTC).

O principal problema que motivou a sessão, de acordo com o vereador, foi o pedido das comunidades que reclamam das arbitrariedades e abusos que a Rede Celpa vem cometendo contra o povo. “A empresa que presta um serviço essencial para a população é uma das campeãs de denúncias no Procon e uma das maiores acionadas pelo povo na justiça. É inaceitável que a Celpa cometa todas essas irregularidades e nada seja feito”, disse Lulu.

Entre as principais reclamações citadas pelos consumidores estiveram o absurdo valor das tarifas cobradas, boletos que não chegam às residências, demora nas religações e cortes ilegais. Morador do conjunto Jardim Independência, seu Edson Non, citou que constantemente se sente prejudicado pela empresa. “Sou cliente, pago em dia, mas quando preciso ir à agência ninguém me atende. Fico horas esperando. Cadê o compromisso com a população? Os órgãos competentes deveriam agir mais a nosso favor”, disse Edson.

O vereador Toré Lima (PRB), lembrou que as denúncias aumentaram desde a privatização do serviço. “Começaram problemas como filas na unidades de atendimento, contas abusivas. Inclusive a empresa não cumpre uma lei aprovada aqui nesta casa que proíbe que cortes de energia sejam feitos as sextas feiras, feriados e fins de semana. Consumidores não tem como recorrer”, afirmou.

Dona Sônia Pantoja, moradora do conjunto Helena Coutinho, no bairro do Tenoné, fez questão de subir a tribuna e relatar o transtorno que vive como usuária do serviço. “Trocaram as caixas (medidores) e não fomos avisados. Desde aí a conta aumentou. Eles fazem a medição e não permitem a nossa presença. O consumo só aumenta”, desabafou.

Só no primeiro semestre de 2017 foram feitas 3605 denúncias contra a Celpa, segundo o Procon, órgão de defesa do consumidor. Destas reclamações, 80 viraram processos judiciais. “Por meio de um Termo de Ajustamento do Conduta, entre Ministério público, Celpa e Procon, temos atendimento dentro do nosso prédio feito por 6 funcionários da empresa. Tudo para viabilizar as soluções, facilitar o atendimento e resolver as queixas da melhor forma possível. Procurem o Procon e vamos fazer de tudo para ajudar”, disse Roberta Dias, Gerente de Conciliação do Procon.

O Assessor da Presidência da Celpa afirmou que nos 4 anos de gestão da empresa mais de 2 bilhões de reais foram investidos na qualidade do que é oferecido para  a população. Ele esclareceu ainda que a Celpa não é responsável por escolha de preços e tarifas. Isso é competência da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica). “Sabemos que precisamos melhorar mais, mas estamos investindo. Em 2013, ocupávamos a 35º posição no ranking de qualidade de atendimento, em 2016 passamos pra 14º posição. Isso já mostra que estamos avançando. Vou levar tudo o que dito aqui aos gestores e vamos estudar uma forma de amenizar os transtornos”, completou Mauro Chaves.

Você pode Gostar de:

Dia da Evangelização Carcerária é instituído

A partir da aprovação feita pelos parlamentares nesta segunda feira, 08, ficou instituído o Dia …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *