terça-feira ,19 março 2019
Home / Vereadores / PHS / Igor Normando / Projeto obriga que bancos disponibilizem álcool em gel para uso em caixas eletrônicos

Projeto obriga que bancos disponibilizem álcool em gel para uso em caixas eletrônicos

Teclados de caixa eletrônicos são o principal alvo do projeto de lei. Foto: www.foregon.com

A incidência de germes e bactérias que se instalam nos teclados dos terminais eletrônicos de acesso público  é  a principal justificativa do projeto de lei de autoria do vereador Paulo Bengtson (PTB) aprovado à unanimidade na sessão desta terça-feira,27, na Câmara Municipal de Belém. O projeto  institui a obrigatoriedade da disponibilização de álcool em gel antisséptico nos estabelecimentos bancários e similares no município de Belém.

De acordo com o vereador a higienização desses equipamentos será fundamental para prevenir  vários tipos de doenças . Ele citou uma pesquisa feita na Inglaterra que pode comprovar isso. ” Esse estudo constatou que máquinas de autosserviços são tão sujas e contaminadas quanto os vasos sanitários de banheiros públicos. E cientistas afirmaram ter encontrado traços de muitas outras bactérias em teclados de máquinas, telefones públicos, pontos de ônibus, estações em geral e assentos de ônibus e metrô, ou seja, todos esses lugares podem conter micro-organismos que fazem mal à saúde, principalmente de pessoas com baixa imunidade”.

A proposição aprovada pelos vereadores determina que estabelecimentos bancários e demais locais em que haja caixas eletrônicos  devem manter dispenser  de parede para álcool em gel e aviso em local visível aos usuários com orientações sobre a higienização das mãos para prevenção de doenças.

Causa animal

Na sessão ordinária desta terça-feira na CMB manifestantes em defesa da causa animal ocuparam  a galeria para pedir  aceleração na aprovação do projeto que põe fim ao uso de transporte com tração animal em Belém.  O projeto é de autoria do vereador Igor Normando (PHS) e tem apoio do Fórum Proteção Animal, Projeto Carroceiro e ONGs. ” Belém caminha a passos lentos para estabelecer um relacionamento saudável entre a população humana e a população animal. Nosso projeto tramita há dois anos, por isso faço um apelo para que a Câmara Municipal possa discutir essa questão de extrema importância para a causa animal que é o fim dos maus-tratos impostos aos cavalos utilizados pelos carroceiros de modo geral”, defendeu Normando.

Vários vereadores se manifestaram sobre o tema ainda durante a discussão do projeto em pauta, do vereador Paulo Bengtson. ” Além de saudar o vereador pela iniciativa aparentemente simples, mas de grande importância para a saúde pública por incentivar a prevenção de doenças, quero apoiar  também a reivindicação de interesse da causa animal que precisa ser abraçada por esta casa”, disse o vereador Rildo Pessoa (Avante).  Na mesma linha o vereador Dr.Chiquinho(Psol) discursou em defesa da criação de um hospital veterinário municipal antes de declarar apoio ao projeto de Paulo Bengtson, que trata da disponibilização de álcool em gel para usuários de terminais eletrônicos.

Para o vereador Amaury da APPD  (PT), a iniciativa de Bengtson é louvável  mas se sancionada deve ser efetivamente  fiscalizada.              ” Existem muitas leis que são aprovadas em favor dos usuários das agências bancárias e que acabam não sendo cumpridas”.

O vereador Henrique Soares também foi favorável à iniciativa que obriga os estabelecimentos bancários a promoverem  a prevenção de doenças. “Brilhante a proposta do vereador Paulo Bengtson. Os bancos  ficam cada vez mais bilionários às custas do público usuário, por isso não há justificativa para não acatarem essa lei”. Sobre o projeto que extingue  a tração animal em Belém, Henrique Soares disse que com certeza nenhum vereador é contra, mas que o projeto deve seguir  todos os trâmites legais para que não corra o risco de se tornar matéria inconstitucional.

Você pode Gostar de:

Campanha “Uma Cuidando da Outra” reforça a luta das mulheres contra a violência

Os números precisam ser atualizados, mas os registros oficiais disponíveis demonstram que a violência contra …

Skip to content