domingo ,19 maio 2019
Home / Notícias / Precariedade do transporte público em Outeiro é tema de debate

Precariedade do transporte público em Outeiro é tema de debate

Nesta quinta-feira, 11, a Câmara Municipal de Belém debateu a precariedade do transporte público em Outeiro. A iniciativa do vereador Sargento Silvano (PSD) atendeu a solicitação da comunidade do distrito que em audiências públicas realizadas pelo parlamentar na ilha, denunciou a falta de ônibus em número suficiente para atender a população e o sucateamento dos veículos que prestam esse serviço. As reclamações foram dirigidas diretamente à empresa Belém-Rio, que detém a concessão do transporte coletivo em Outeiro.

O proponente da sessão considerou que Belém vive um colapso do transporte público com ônibus sucateados, que param por pane durante as viagens e muito sujos. Silvano destacou que mesmo com a precariedade do transporte público a passagem ainda deve sofrer reajuste de R$ 3.30 para R$ 3,60. “Todas as demandas que forem relatadas aqui serão levadas ao prefeito de Belém. Ele irá receber uma comissão para que possamos expor esse problema e tentar resolver da melhor forma possível para que essa empresa possa se responsabilizar pela qualidade do serviço”, disse

Uma grande mobilização foi feita no distrito, o que garantiu a ampla participação dos moradores na sessão especial. Aline de Fátima, moradora da ilha, disse que os moradores vivem um estado de calamidade pública, já que tem gente perdendo o emprego por chegar atrasado no trabalho e desistindo da universidade pela dificuldade de chegar ao centro da cidade. Segundo ela, os 30 ônibus que fazem as linhas em Outeiro estão sem condições adequadas para prestar o serviço. “Chove dentro do ônibus, pneus se soltam do veículo causando acidentes. É um sofrimento muito grande. Pagamos e temos o direito de exigir qualidade. A comunidade pede socorro porque não aguentamos mais” disse Aline.

A moradora Graciete Nascimento relatou que para ela a luta começou em 2011 quando foi morar em Outeiro e precisava chegar a Universidade Federal do Pará. Eram horas pulando de coletivo em coletivo até chegar ao destino final, o que tornava a rotina super cansativa. Na opinião dela faltam linhas importantes para atender o distrito como Outeiro- UFPA, Outeiro-Ver-o-peso e Outeiro-BR 316. “Precisamos quebrar esse monopólio e ter outras empresas que prestem o serviço na ilha. Somos transportados em sucatas. Queremos ter a garantia do nosso direito de ir e vir”, enfatizou Graciete.

O vereador Fernando Carneiro (PSOL) destacou que na última quarta-feira, a página nas redes sociais “Belém trânsito” identificou 35 ônibus com defeito e sem fiscalização nenhuma dos órgãos competentes. O parlamentar lembrou ainda que a empresa “Belém-Rio” é de Jacob Barata que já foi já preso por corrupção e está fazendo desserviço a população de Belém. “Vamos montar uma frente parlamentar em defesa do transporte e juntar todos os projetos em benefício do transporte público, inclusive rever a proposta do vereador Zeca Pirão em instalar a CPI do transporte público”. afirmou Carneiro.

Representando o Procon, Diretoria de Proteção e Direito do Consumidor, Nadilson Neves, disse que a empresa prestadora do serviço está descumprindo totalmente o que diz o direito do consumidor que prevê que as empresas devem oferecer um serviço de qualidade e contínuo e caso contrário estarão sujeitos a multa se não forem eficientes, adequados e oferecerem segurança. Ele disse ainda que cabe ao Ministério Público intervir junto a empresa e a prefeitura para mudar a realidade de quem mora em Outeiro.

 

Você pode Gostar de:

Assistentes Sociais recebem homenagem na CMB

Anualmente, todo dia 15 de maio é comemorado o dia municipal do assistente social no …

Skip to content