quarta-feira ,18 setembro 2019
Home / Notícias / O uso de energia renovável é tema de debate na CMB

O uso de energia renovável é tema de debate na CMB

Foto: Blog Blue Sol

O uso da energia que vem dos recursos naturais, linhas de crédito para incentivo da implantação e isenções tarifárias centralizaram o debate no Câmara Municipal de Belém nesta quinta-feira, 29. A sessão especial que visou debater divulgar e sensibilizar a população sobre a utilização de energias renováveis foi proposta pelo vereador Pablo Farah (MDB) e reuniu representantes da Celpa, do Sebrae, Secretaria de Ciência e Tecnologia do Estado, além de cooperativas e associações relacionadas ao tema.

Para o proponente da sessão, é preciso acompanhar o crescimento mundial e a utilização de tecnologias que nos possibilitam qualidade de vida e colaboração com o meio ambiente. Pablo afirmou que o estado tem um potencial gigantesco para o uso da energia solar, por exemplo. Com base nisso, o vereador citou a criação de um projeto de lei que deve ser apreciado pelos parlamentares da CMB. A intenção é implantar um projeto piloto de uso de energia renovável em locais como unidades de saúde e escolas municipais. “Todos vamos ganhar com isso. Estamos aqui para trazer proposições positivas e colocar em prática essas ações em benefício da nossa sociedade”, disse Pablo.

Atualmente o estado possui mais de dois milhões e seiscentas mil unidades consumidoras de energia. O assessor da presidência da Celpa, Mauro Chaves, falou que as constantes reclamações sobre a prestação de serviço de energia elétrica no estado, o valor elevado das contas justifica a importância dos debates relacionados ao uso da energia renovável. Juntamente com a equipe técnica da Celpa, Mauro apresentou dados e informou que concessionária já está testando o sistema de energia solar no Pará. Duas mil e quatrocentas famílias, em Porto de Moz, usam a tecnologia. “A fundação é submersa e fica distante das residencias para não haver interferência vegetal. A manutenção é trimestral e os clientes entram e contato conosco pelo call center. O custo é pela disponibilidade do serviço apenas. Mais barato do que o normal”, destacou.

O Superintendente do Sebrae/PA, Rubens Magno Junior, afirmou que o atual governo vem trabalhando bastante em novas tendências e a energia renovável é uma delas. Ele disse ainda que o alto custo da energia elétrica é um problema amplo que vem desde a esfera federal e que apesar do estado ser grande produtor, também é exportador de energia. Como empresário ele ressaltou que o maior custo que possui hoje em dia é com a Celpa e que se a realidade fosse outra, ele conseguiria empregar mais pessoas, o que ajudaria na economia municipal. “Temos que pensar no futuro e investir agora para colher depois. O estado já tem estudos para uso de energia renovável com diversos recursos, disse.

A Cooperativa Brasileira de energia renovável que tem a função de envolver as pessoas em um novo modelo energético em benefício da sociedade e do meio ambiente, explicou um pouco sobre as novas tecnologias. Representada por Rafael Vale, a Coober informou que a energia solar não polui durante o uso e que o Sol produz 4 milhões de vezes mais energia do que consumimos e que o potencial é ilimitado. As centrais necessitam de manutenção mínima e funcionam com excelência em lugares remotos ou de difícil acesso, favorecendo muitas localidades na nossas região. Ele ressaltou ainda que o Pará é referência no uso de tecnologias na Amazônia e que a ampliação desse uso só depende de um planejamento estratégico.

A Associação Paraense de Energia Solar afirmou que o estado já tem empresas que prestam o serviço com qualidade e que a associação tem trabalho ofercendo cursos reconhecidos para qualificar os profissionais do estado. “Temos que acompanhar a tecnologia e oferecer para o cliente o melhor serviço”, afirmou Walber Oliveira, presidente da Apasolar.

Você pode Gostar de:

Vereadores aprovam projetos do executivo em sessão extraordinária

Os vereadores de Belém aprovaram, em sessão extraordinária, nesta terça-feira, 17, dois projetos do executivo …

Skip to content