segunda-feira ,20 novembro 2017
Home / Vereadores / AVANTE / Maio Amarelo passará a fazer parte do calendário oficial de Belém

Maio Amarelo passará a fazer parte do calendário oficial de Belém

Vereador Celsinho Sabino, autor do projeto

A partir do ano que vem, todo mês de maio será marcado por ações de conscientização e educação visando a segurança no trânsito da capital. O projeto de lei que institui o “Maio Amarelo”, de autoria do vereador Celsinho Sabino (PSC), foi aprovado à unanimidade na sessão ordinária desta segunda feira, 13. “Enfrentamos hoje um caos na nossa cidade. A falta de imprudência e de educação têm causado muitas mortes. Precisamos investir em ações para conscientizar o orientar as pessoas sobre o risco de mortalidade no trânsito e confirmar a luta pela vida”, disse Celsinho.

O projeto prevê que fica o poder público autorizado a estabelecer parcerias com órgãos públicos, entidades privadas e sociedade civil, com o objetivo de realizar ações de conscientização no trânsito, trazendo informações para maior segurança de motoristas, passageiros e pedestres. As mobilizações que vão do dia 1° a 31 de maio passarão a fazer parte do calendário oficial de datas e eventos do município assim que o prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho, sancionar a lei. De acordo com o projeto, o prazo para regulamentação é de no máximo 90 dias a contar da data da publicação no diário oficial do município.

O símbolo da luta, assim como do outubro rosa e do novembro azul, será um laço amarelo a ser usado nas roupas e campanhas. O vereador Rildo Pessoa (Avante) se pronunciou a favor do projeto lembrando que independente de formação, orientação ou nível intelectual, a população deixa muito a desejar em campanhas de extrema importância e afirmou ainda que esta só será eficaz se receber o apoio massivo da sociedade. “Beber sob efeito de bebida alcoólica, desrespeitar as leis de mobilidade, estacionar em local proibido, tudo isso prejudica a fluidez do nosso trânsito. Teremos que começar essa educação do zero porque, infelizmente, a maioria de nós não tem consciência coletiva”, relatou Rildo.

O vereador Emerson Sampaio (PP) lamentou que seja preciso ser criada uma data ou um mês para que os órgãos de segurança no trânsito tenham que lembrar o papel que possuem na sociedade e comecem a atuar. “Tem que haver mais punição, mais fiscalização, mais atuação da Semob, Detran e outros órgão de competência. Hoje somos punidos pela conduta de outras pessoas que sequer se preocupam com as consequências . Somos vítimas de pessoas irresponsáveis que matam no trânsito”, concluiu Emerson.

Você pode Gostar de:

Sessão Solene lembra os 500 anos da Reforma Protestante

Um dos eventos mais importantes da igreja evangélica completa 500 anos no dia 31 de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *