sábado ,23 setembro 2017
Home / Vereadores / Mauro Freitas / Estudo de impactos para instalação de ar condicionado nos ônibus é concluído

Estudo de impactos para instalação de ar condicionado nos ônibus é concluído

Na manhã desta terça feira, 20, na presença da Superintende da Semob, Paula Grossinho, o presidente da Câmara Municipal de Belém, vereador Mauro Freitas (PSDC), assinou o  recebimento do relatório de conclusão da comissão que procedeu a análise dos estudos de impactos para a instalação de ar condicionado nos coletivos de Belém. O prazo dado para conclusão da pesquisa foi de 20 dias, conforme o decreto 88.869 estabelecido pela Prefeitura de Belém.

A comissão foi composta pelo Promotor de Justiça Marco Aurélio Nascimento, representante do Ministério Público do Estado; Erika Maestri, do Tribunal de Contas do Município (TCM/PA); Fábio Oliveira Moura, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/PA); Roberto Sena, do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese/Pará); além do presidente da Câmara Municipal de Belém, vereador Mauro Freitas, e da titular da Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (Semob), Ana Paula Grossinho.

Segundo a Superintendente da Semob, foram semanas de coleta de dados e reuniões para poder mostrar a população quais os benefícios, mas também o ônus da instalação desses equipamentos. “Com o estudo em mãos vamos poder definir quanto vai encarecer e quem vai pagar por essa despesa, sempre tentando minimizar o máximo dos custos para o consumidor”, disse Paula Grossinho, Superintendente da Semob.

Para o Presidente da CMB, Mauro Freitas, agora sim o projeto de instalação pode se tornar realidade. Ele também lembrou a polêmica do início do mês de maio, quando 31 vereadores rejeitaram o projeto de lei que previa a instalação dos equipamentos. “Não podíamos agir de forma irresponsável e prejudicar a população de forma nenhuma. Fizemos (vereadores) a nossa parte nos preocupando com o bem estar da população. Agora temos o estudo, vamos apresentar aos usuários e em parceria com a prefeitura e outros órgãos envolvidos saberemos a opinião deles diante do resultado”, disse o presidente.

Uma audiência pública, ainda sem data prevista, será marcada para que os usuários possam ter acesso a análise. Só assim a nova tarifa poderá ser estabelecida, de acordo com o percentual de ônibus a serem renovados, levando em consideração os mais de 2 mil coletivos que circulam na região metropolitana de Belém.

Você pode Gostar de:

Câmara aprova Dia Municipal do Açaí

O Dia do Açaí entrará no calendário de eventos municipais, conforme lei aprovada nesta quarta-feira, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *