sexta-feira ,13 dezembro 2019
Home / Vereadores / PCdoB / Altair Brandão / Comissão de vereadores vai ao MPE reforçar denúncia contra empresa Belém-Rio

Comissão de vereadores vai ao MPE reforçar denúncia contra empresa Belém-Rio

Vereadores querem reforçar denúncias sobre precariedade dos serviços prestados pela empresa de ônibus Belém-Rio. Foto: Portal Amazônia.

A proposta de formar a comissão surgiu em apoio ao vereador Altair Brandão(PCdoB) durante a sessão ordinária desta terça-feira,26, na Câmara Municipal de Belém, após a aprovação do encaminhamento de votos de repúdio à empresa de transporte coletivo Belém-Rio devido às condições de trabalho dos funcionários e às ameaças de morte feitas pelo proprietário da empresa aos diretores do Sindicato dos Rodoviários, do qual o vereador é o atual presidente.

Em sua justificativa o vereador Altair Brandão relata que no último dia 12 de novembro, após reunião com o Sindicato das Empresas de Transporte de Belém-Setransbel para tratar das perdas salariais dos trabalhadores de transporte coletivo em Belém, os rodoviários exigiram que a empresa não descontasse dos salários o dia parado decorrente de paralisação, o que causou forte reação do proprietário da Belém-Rio. “Fizemos uma fiscalização e denunciamos as frotas sucateadas, a precariedade da acessibilidade para cadeirantes e a virada irregular de serviço, além da falta de água nos finais de linha e pagamento indevido de peças quebradas nos ônibus, entre outros problemas graves”, explicou Altair.

Segundo a denúncia apresentada e registrada em BO na seccional de polícia da Pedreira,  a ação dos sindicalistas enfureceu o empresário  que a partir daí e diante de vários dirigentes, passou a fazer “clara ameaça de morte ao vereador e aos diretores do sindicato que participaram da fiscalização”.

Vereador Altair Brandão denuncia proprietário da Belém-Rio por ameaça de morte a ele e a diretores do Sindicato dos Rodoviários.

Justiça e punição

Mais do que um voto de repúdio, os vereadores que votaram a favor do requerimento acreditam que a situação exige medidas mais contundentes contra a empresa Belém-Rio.  O vereador Fabrício Gama (PMN) sugeriu a criação de uma comissão de vereadores para, junto com o vereador Altair Brandão, reforçar a denúncia no Ministério Público do Estado. “Esse empresário nem é do Pará. Ele tem que saber que não mexeu apenas com um vereador, mexeu com a Câmara Municipal e com todos os paraenses. Quero propor também uma vistoria na garagem da empresa pra comprovar  todas as irregularidades que foram expostas aqui”, argumentou.

O vereador Toré Lima (Republicanos) considera que voto de repúdio é muito pouco pra penalizar a empresa. ” Algo mais precisa ser feito. Estou propondo que a partir da denúncia do vereador Altair o Executivo determine que se faça uma sindicância para investigar  e na sequência,uma vez comprovadas as irregularidade, tirar essa empresa do sistema de transporte de Belém, o que seria a punição que ela merece”, declarou Toré, recebendo o apoio do vereador Amaury da APPD (PT).” Não posso me omitir desse debate.Me solidarizo com o companheiro Altair. Não dá para construir cidadania nesse município se não houver respeito aos trabalhadores e aos usuários do transporte público”, disse Amaury.

Para o vereador Dr.Chiquinho (PSOL) é público e notório o quanto a empresa Belém-Rio tem sido prejudicial para a população usuária de ônibus. ” Péssimos serviços, ônibus sucateados e agora o dono da empresa ameaça um representante desta casa legislativa. Concordo que isso exige muito mais que votos de repúdio. Exige medida mais contundente, como a cassação do direito de exploração do serviço de transporte”, afirmou.

Os vereadores Fernando Carneiro (PSOL), Joaquim Campos (MDB), Gleisson (PSDB), Nehemias Valentim (PSDB), Pablo Farah (Podemos) , Rildo Pessoa (Avante), Nazaré Lima (PSOL) e Wilson Neto (Republicanos), também se manifestaram em aprovação ao requerimento por considerarem inaceitável  a ameaça de morte sofrida pelo vereador Altair enquanto presidente do Sindicato dos Rodoviários, e toda a diretoria da entidade.  Houve consenso quanto aos problemas no transporte coletivo da cidade, principalmente em relação a ônibus quebrados, frota insuficiente para atender os usuários,etc.

Você pode Gostar de:

Projeto transforma AGM em secretaria municipal

Em sessão extraordinária nesta quinta-feira, 12, a última sessão do ano na Câmara Municipal de …

Skip to content