sexta-feira ,22 junho 2018
Home / Vereadores / PSC / Celsinho Sabino / Comerciantes de bicicletas serão obrigados a fornecer manual educativo de trânsito

Comerciantes de bicicletas serão obrigados a fornecer manual educativo de trânsito

Fonte: Agência Pará

A partir da sanção do prefeito Zenaldo Coutinho, as lojas que comercializarem ciclos e bicicletas serão obrigadas a fornecer, no ato da comercialização, aos compradores, manual contendo normas do Código Brasileiro de Trânsito. O projeto de lei de autoria do vereador Igor Andrade (PSB) foi aprovado à unanimidade na sessão ordinária desta terça feira, 27. O vice líder do governo citou como justificativa que o motorista de veículos como carro, ônibus e caminhão, passa por exames teóricos, práticos, médicos e os ciclistas não recebem nenhuma orientação, basta comprar a bicicleta e já estão livres para disputar o espaço nas ruas com veículos maiores. “O público que tem a bicicleta como meio de transporte é muito grande aqui na capital. Muitos não usam capacete e não sabem por onde trafegar, nem como se defender.  A lei vem para que os ciclistas possam circular de forma correta e organizada”, disse Igor Andrade.

Para vereadores como Celsinho Sabino (PSC), o projeto veio em boa hora, visto que após a criação do sistema cicloviário de Belém, as bicicletas deixaram de ser uma opção de lazer e se tornaram uma modalidade econômica de transporte, além de contribuir com o meio ambiente. “Os ciclistas precisam aprender a se defender no trânsito, além de ter noção de primeiros socorros e equipamentos de segurança. Toda orientação é bem vinda para que eles andem de forma organizada e correta”, ressaltou Celsinho.

O autor do projeto, vereador Igor Andrade

Elenilson Santos (Avante), ciclista por hobby, considerou que com as obras feitas pela prefeitura com a implantação de ciclofaixas e ciclovias, aumentou o número de pessoas que usa a bicicleta como meio de transporte. O vereador apresentou uma emenda para que o manual fosse restrito aos ciclistas, além de explanar sobre os equipamentos de segurança. “Nem todo motorista tem respeito pelo ciclista, então é preciso ter essas informações. Quem tem bicicleta por hobby, usa os equipamentos, mas aquele que vai trabalhar, como os operários, que precisam do veículo diariamente, dificilmente tem essa orientação”, explicou Elenilson.

O vereador Fernando Carneiro (PSOL) considerou o projeto muito importante para evitar a violência no trânsito e questionou quem será o responsável pela confecção do manual, além de ressaltar que poder público precisa fazer parte dessa elaboração. “Temos 15% de pessoas analfabetas no Brasil e em Belém essa realidade não é diferente. Essa orientação precisa ser estratégica e as ações de educação têm que ser permanentes”, concluiu Fernando.

Você pode Gostar de:

Moradores reivindicam agilização das obras do projeto de macrodrenagem do Tucunduba

  Acelerar a segunda etapa das obras e antecipar a licitação das obras da terceira …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *