sábado ,19 setembro 2020
Home / Notícias / CMB manifesta apoio à jornalistas acusados de propagação de fake news

CMB manifesta apoio à jornalistas acusados de propagação de fake news

O autor do requerimento, vereador Fabrício Gama.

A Câmara Municipal de Belém aprovou na manhã desta quarta-feira, 17, um requerimento que apoia os jornalistas sérios do estado do Pará que estão sendo vítimas de prisões arbitrárias e acusados de propagação de “fake news”. A autoria foi do vereador Fabrício Gama (PMN) que destacou que o problema é nacional, mas que atualmente o Pará tem se destacado nessa manobra de impedir a liberdade de expressão, confundindo a população sobre o real significado da expressão. Foram 9 votos favoráveis ao requerimento, 1 contra e 12 abstenções.

Para o Fabrício, os comunicadores que estão recebendo ameaças, sendo caluniados ou tendo as casa invadidas estão reproduzindo apenas a verdade e abrindo os olhos da população para os acontecimentos. “Algum jornalista mentiu sobre a fraude dos respiradores, sobre as compras superfaturadas de lanches, sobre o valor abusivo do aluguel de ambulâncias? Solicito através desse requerimento uma audiência com o Ministério Público e a criação de uma comissão para acompanhar, pois a CMB não pode deixar que uma categoria tão importante seja impedida de trabalhar”.

O presidente da casa, Mauro Freitas (PSDB), demonstrou publicamente a indignação com blogueiros que não têm formação para tal função e envergonham a classe de comunicadores. Mauro disse ainda que já foi vítima de “fake news” e que estas pessoas que não trabalham com seriedade precisam ser punidas. “Todos aqueles agem de má fé serão processados. Tem blogueiro vendido que já foi de um lado e agora passou pra outro. Não é possível que não sinta vergonha de mentir e de ganhar dinheiro com isso”.

Pablo Farah (PL) ressaltou que a liberdade de expressão está garantida na Constituição, mas ponderou que isso deve ser feito com responsabilidade. Para ele a livre manifestação quando trabalhada com a verdade é salutar. “Não vamos aceitar mentiras. Quem estiver mentindo tem sim que ser punido”. Zeca Pirão (MDB) afirmou que denegrir a imagem das pessoas sem ter provas de nada é crime. “É um absurdo que isso esteja acontecendo na nossa sociedade. Os mentirosos precisam ser desmascarados”. Moa Moraes (PSDB) acrescentou que é a favor de jornalistas blogueiros que estejam incomodados com a realidade e que queiram denunciar os acontecimentos verdadeiros.

Da tribuna da CMB, Gleisson Silva (PSB) disse que hoje é um dia para se lamentar visto que alguns vereadores foram contra ou se abstiveram na votação do requerimento. O vereador demonstrou preocupação com o momento em que a sociedade vive quanto a liberdade de expressão. “Estão colocando mordaças nos comunicadores. Isso acaba com a profissão, com todo o trabalho de formação que é feito nas universidades. É inaceitável que alguns políticos sejam a favor disso”.

Fernando Carneiro (PSOL) disse que se absteve da votação, pois o requerimento estava mal elaborado, já que não informou quem são os jornalistas que merecem esse apoio e quais as circunstâncias das acusações. Carneiro deixou claro que o documento não é de solidariedade a categoria e sim de situações pontuais. “Desde sempre sou a favor da liberdade de imprensa. Veicular noticia falsa é crime, não liberdade de imprensa. É importante sim falar sobre esse assunto e garantir a seriedade de informações em todo o país”.

O parlamentar Emerson Sampaio (PP) deixou claro que se absteve porque a proposta não tem nada haver com que está acontecendo na atualidade. Para ele, blogueiro bandido tem que ir pra cadeia e a policia não está investigando jornalistas e sim blogueiros. “Não adianta nenhum vereador se promover com discursos porque está chegando a eleição. Não concordo com o que está escrito no requerimento, nem com a forma que foi escrito por isso me abstive. Não tem haver com apoiar ou não a categoria dos jornalistas”.

Você pode Gostar de:

Passagem Alm. Saldanha Marinho passa a se chamar Padre João Maria Van Doren

Foto: Fundação Nazaré de Comunicação Um projeto de lei de autoria do vereador Amaury da …

Skip to content