quarta-feira ,18 setembro 2019
Home / Vereadores / PSOL / Enfermeira Nazaré / CMB debate a importância do psicólogo no ambiente escolar

CMB debate a importância do psicólogo no ambiente escolar

Vereadora Nazaré Lima durante o pronunciamento

O papel do psicólogo na escola como agente que contribui para a formação social, mediação de conflitos e combate a discriminação foi tema de discussão na Câmara Municipal de Belém. Na manhã desta sexta-feira, 23, uma sessão especial no Plenário Lameira Bittencourt lembrou o Dia Nacional do Psicólogo, comemorado nacionalmente todo dia 27 de Agosto. O encontro reuniu representantes do Conselho Regional de Psicologia, da Secretaria Municipal de Educação e Saúde, da Universidade Federal do Pará, escolas municipais e profissionais da área para um dia debates. A proposta foi da vereadora Enfermeira Nazaré Lima (PSOL).

De acordo com a vereadora, a sessão foi um pedido do Conselho Regional de Psicologia que solicitou que o assunto se aprofundasse no âmbito do ambiente escolar, já que ultimamente no Brasil e no mundo temos vivenciado situações de violência nesses locais. Nazaré afirmou que essa violência começa desde o momento em que a criança ou adolescente tem seus direitos básicos negados pelo poder público. “Já existe uma lei que obriga as escolas a terem psicólogos para auxiliar no processo de educação, mas nem sempre ela é cumprida. Por meio de conteúdos específicos é possível desenvolver desde creches, até prevenir a diminuição da taxas de suicídios e depressão entre as crianças”, afirmou Nazaré Lima.

O quarto local onde mais existe violência entre crianças e adolescentes é a escola. Mais de 80 ocorrências são registradas por mês em Belém. Os dados foram apresentados pela psicóloga da Universidade Federal do Pará e estudiosa sobre o assunto, Sônia Rodrigues. Segundo ela, as pesquisas estão bastante avançadas, mas é preciso problematizar o tema, já que a cultura da violência está cada vez mais presente nas escolas, assim como a discriminação, opressão e a exploração sexual. Para ela existe um conflito entre o conceito de escola e o que ela tem de fato representado ultimamente. “Precisamos de um projeto pedagógico multidisciplinar para que possamos intervir em conflitos, evitando assim o fracasso escolar. Temos que assumir um papel de protagonismo junto com a família para combater a violência”, disse.

O Presidente do Conselho Regional de Psicologia PA/AP, Luís Araújo, afirmou que o órgão existe para assegurar que a profissão seja exercida dentro dos princípios éticos e com responsabilidade técnica e científica. Ele disse que atualmente existe uma preocupação dos profissionais da área com a questão social por isso que pessoas ligadas a área precisam sempre participar de debatem envolvendo segurança, corrupção, descumprimento de leis e condutas ilegais. “Todos esses problemas estão ligados a ausência da família, da escola com papel real de formação social, falta de carinho e afeto familiar. Devemos rever esse entendimento de modelo de sociedade de hoje”, encerrou.

Você pode Gostar de:

Vereadores aprovam projetos do executivo em sessão extraordinária

Os vereadores de Belém aprovaram, em sessão extraordinária, nesta terça-feira, 17, dois projetos do executivo …

Skip to content