quarta-feira ,1 abril 2020
Home / Notícias / CMB aprova solenidade em homenagem ao Dia Municipal da Umbanda e dos Cultos Africanos

CMB aprova solenidade em homenagem ao Dia Municipal da Umbanda e dos Cultos Africanos

Plenário da Câmara Municipal nesta terça-feira,17, durante a discussão da pauta do dia

A proposição do vereador Professor Elias (Podemos) solicitando a realização de uma sessão solene para celebrar o Dia Municipal da Umbanda e dos Cultos Africanos foi aprovada na sessão ordinária desta terça-feira,17, na Câmara Municipal de Belém. A data foi estabelecida pela lei municipal nº 8.272/2003 e a sessão deverá  ter a presença dos líderes das principais religiões de matriz africana de Belém.

O vereador argumenta que diante do aumento dos índices de violência contra líderes e seguidores dessas religiões especificamente, leis como essa e a que instituiu o Dia Municipal de Consciência das Religiões de Matriz Africana representam um ato de resistência da CMB à intolerância religiosa. “É também uma demonstração de solidariedade àqueles que são vítimas de violência por motivação religiosa. Realizar essa sessão solene reafirma a posição desta Casa e fortalece a luta por uma cultura de paz em Belém”, ressalta.

Entre as instituições convidadas para a solenidade estão o Governo do Estado, Prefeitura de Belém, Assembleia Legislativa do Pará, Tribunal de Justiça do Estado, Ordem dos Advogados do Brasil-Secção Pará, Associação dos Filhos de Asé de Mosqueiro  (Afamos) e Sociedade Paraense de Defesa dos Direitos Humanos.

Registros

Ainda na sessão desta terça-feira,17, foi aprovado o requerimento do vereador Pablo Farah(Podemos) que solicita  sessão especial  em data a ser determinada, para um debate sobre segurança pública em comemoração ao Dia Nacional do Policial Civil e Militar comemorado anualmente em 21 de abril.

Outro requerimento aprovado em plenário registra ,nos anais da Casa, matéria veiculada no último dia 4 de fevereiro com o tema “Tudo tem seu tempo: a campanha de Damares contra gravidez precoce”. A autora da proposição, vereadora Simone Kahwage (Republicanos) destaca o caráter educativo da matéria.  ” A proposta é despertar a reflexão e promover o diálogo entre os jovens e as famílias, bem como incentivá-las a buscar orientações nas Unidades de Saúde, assim a responsabilidade de orientar sob forma de prevenção ficará a cargo dos profissionais da área médica”.

Você pode Gostar de:

Câmara suspende as sessões ordinárias até o dia 30 de abril com novo ato da mesa diretora

ATO DA COMISSÃO EXECUTIVA Nº 0556/2020, DE 23 DE MARÇO DE 2020 DISPÕE SOBRE OS …

Skip to content