domingo ,22 outubro 2017
Home / Matérias Especiais / CMB aprova reconhecimento do Arraial do Pavulagem como patrimônio cultural imaterial de Belém

CMB aprova reconhecimento do Arraial do Pavulagem como patrimônio cultural imaterial de Belém

 

 

Quando sair da escadinha do cais do porto em direção à Praça da República neste domingo,2, o arrastão do Arraial do Pavulagem estará levando não só a multidão de fiéis seguidores, como também o reconhecimento oficial do grupo como patrimônio cultural imaterial do município de Belém.

No ano em que completa 30 anos como uma das mais fortes expressões culturais de Belém e do Pará, o grupo Arraial do Pavulagem  é inserido na categoria de patrimônio cultural imaterial por meio do projeto de lei de autoria do vereador Nilton Neves (PSL) aprovado à unanimidade durante a sessão ordinária desta terça-feira,27, na Câmara Municipal de Belém.

Desde que o boi Pavulagem do Teu Coração, uma brincadeira iniciada por cantadores e compositores na Praça da República, passou a ser chamado de Arraial do Pavulagem, em 1987, o cenário cultural de Belém ficou mais rico, tal  o universo de elementos populares que o Arraial trouxe para as ruas, envolvendo multidões com seus ritmos, cores e compromisso social. Foi para consolidar e ampliar suas ações sociais que o grupo a criou  o Instituto Arraial do Pavulagem, em 2003.

Para o autor do projeto, é justamente o papel social do Arraial do Pavulagem que resume toda a  importância do grupo para Belém e para o Estado. ” Como brincante acompanho há muitos anos o Arraial do Pavulagem e vi muitas crianças saírem das ruas e deixarem as drogas por causa do trabalho social desenvolvido pelo Instituto. Esse é o ponto principal. Além disso toda a cidade ganha com esse reconhecimento ao grupo. Ganha o turismo, ganha a nossa cultura e ganham principalmente as pessoas, que podem se orgulhar dessa manifestação essencialmente nossa, de Belém e do Pará”, declarou o vereador Nilton Neves.

Pertencimento

Para Junior Soares, compositor músico e uma das vozes do Arraial do Pavulagem, que acompanhou a votação do projeto em plenário, o reconhecimento é extensivo a todas as pessoas que fizeram a história do grupo. “A gente construiu uma manifestação cultural junto com o povo. Então o que a gente construiu ao longo desses trinta anos foi com essas pessoas, a cada ano formando pacientemente, a cada ano trazendo a cultura popular para as pessoas conhecerem”, relata Soares que atribui o engajamento do público ao Arraial a esse conhecimento. “O que a gente propicia pra essas pessoas é o acesso à cultura popular. E quando elas acessam isso, conhecem, vivenciam, se apaixonam. E quando se apaixonam pelo que é delas, isso  colabora com certeza para o crescimento da sua autoestima, e elas passam a falar como representantes daquela cultura. E isso é muito doido, porque foi construído com elas, para elas”, complementa o músico.

Da tribuna, Júnior Soares agradeceu a aprovação do projeto que torna o Arraial do Pavulagem patrimônio imaterial da cidade. ” A gente tem uma estrada muito longa na busca pela valorização e fortalecimento da nossa cultura, principalmente da cultura praticada em Belém e ver representantes do povo se manifestando sobre a importância do que fazemos é sim muito gratificante”.

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *