domingo ,5 julho 2020
Home / Notícias / Câmara aprova votos de apoio ao Governador do Estado

Câmara aprova votos de apoio ao Governador do Estado

O autor da proposta, vereador Igor Andrade, debateu o requerimento de forma virtual.

Com 15 votos favoráveis, 4 contra e uma abstenção, durante a sessão ordinária desta quarta-feira, 17, a Câmara Municipal de Belém aprovou votos de apoio, solidariedade e congratulações ao Exmo. Sr. Governador do Estado, Hélder Barbalho. De acordo com o autor do requerimento, vereador Igor Andrade (SD), a proposta é em reconhecimento a todo o trabalho que está sendo executado pelo Governo do Estado no combate à pandemia do coronavírus. Igor destacou ações como instalação de hospitais de campanha, atendimento de qualidade nos hospitais Abelardo Santos, Policlínica da UEPA e o atendimento itinerante.

Segundo Igor Andrade, o governador assumiu protagonismo durante a pandemia, tem agido com segurança, sensatez e transparência. O vereador destacou que o Hospital de Campanha do Hangar foi um dos primeiros do Brasil e que o Pará passou a ser referência com a Policlínica na metodologia de atendimento e também ações itinerantes que dão acesso à saúde para a população do interior. Ele disse ainda que todas as acusações quanto as licitações já foram esclarecidas.

Joaquim Campos (MDB) foi a favor do apoio ao governador e reconheceu todas as ações feitas em benefício da população. Sargento Silvano (PSD) afirmou que apoia incondicionalmente o governador, pois ele tem feito muito pelo Pará e tem sido acusado injustamente. Silvano ressaltou que Hélder não se acovardou como muitos políticos, fez o corpo a corpo e até adoeceu trazendo riscos para sua família na intenção de salvar a população. “É fácil criticar agora porque a Polícia Federal fez uma operação puramente política de ação do presidente.  To revoltado com essas acusações”.

Dr. Chiquinho (PSOL) deixou registrado que o governador foi muito sábio quando assumiu a saúde pública na capital e no estado por conta da omissão da gestão municipal e da irresponsabilidade da prefeitura, segundo ele. “Fui tratado da doença um hospital do SUS e fui muito bem recebido com tratamento bem sucedido, assim como milhares de pessoas. Hélder impediu que uma tragédia maior acontecesse na nossa cidade”, disse Chiquinho.

Moa Moraes (PSDB) lembrou que ninguém estava preparado para essa pandemia, que todos enfrentaram desafios e que acredita que todas as ações foram válidas em todas as esferas, seja federal, estadual ou municipal. “Tanto o governo, quanto a prefeitura fizeram a sua parte. É um trabalho desenvolvido por todos. Gostaria de somar ao requerimento incluindo pessoas que foram importantes e estão sendo, pois ainda estamos na pandemia”.

Contra o requerimento por achar que a CMB não pode virar instrumento de bajulação política, Fernando Carneiro (PSOL) pontuou que os vereadores não têm a função de ficar exaltando ninguém. Ele lembrou que o governador ainda não deu uma resposta convincente sobre o superfaturamento e que o estado continua tendo milhares de mortes. “Temos que homenagear quem morreu. O Governador fez menos do que deveria. Somos o quarto estado do Brasil que mais registrou mortes por covid e vamos elogiar isso? Não repudio o governador, mas também não vou exaltar”, disse Carneiro.

Concordando com a fala de Carneiro e ressaltando que os dois têm vários embates políticos, mas que também têm coerência, Wilson Neto (PV) afirmou que muitos vereadores que apoiaram o requerimento, já repudiaram quando a casa trata de assuntos que dizem respeito ao governo federal ou ao estado. “ Quem sobe aqui pra falar que precisamos tratar só da capital é hipócrita. Não podemos elogiar quando tem muita coisa que está sendo investigada e não vejo ninguém aqui se posicionar enquanto cidadão pra saber o que realmente aconteceu. A prefeitura está preocupada em salvar vidas, não em ser elogiada”.

Gleisson Silva (PSB) encerrou dizendo que estamos passando por um momento crítico, nunca antes vivido no Pará, aparecendo negativamente em reportagens para todo o Brasil, sendo motivo de piada em programas nacionais e sendo questionados pela população mesmo sem ter culpa das irregularidades. “O Pará não está se saindo bem quanto à transparência, aplicação correta de recursos. Não posso ser a favor desse requerimento”.

Vereadores que votaram “sim”: Pablo Farah, Bieco, Nilda Paula, Lulu das Comunidades, Sargento Silvano, Joaquim Campos, John Wayne, Celsinho Sabino, Amaury da APPD, Igor Andrade, Dr. Chiquinho, Nehemias Valentim, Paulo Queiroz, Adriano Coelho e Dinely.

Vereadores que votaram “não”: Gleisson Oliveira, Fernando Carneiro, Nazaré Lima, Wilson Neto.

Abstenção: Rildo Pessoa.

Ausências justificadas: Mauro Freitas, Fabrício Gama, Simone Kahwage, Professor Elias, Moa Moraes e Neném Albuquerque.

Você pode Gostar de:

CMB pede que a volta às aulas seja a partir de agosto

O autor do requerimento, vereador Mauro Freitas (PSDB). A Câmara de Belém vai encaminhar à …

Skip to content