terça-feira ,22 setembro 2020
Home / Notícias / Biomédicos debatem mercado de trabalho e valorização profissional na CMB

Biomédicos debatem mercado de trabalho e valorização profissional na CMB

Vereador Pablo Farah defende a valorização dos profissionais biomédicos.

A minuta de um projeto de lei a ser encaminhado ao prefeito Zenaldo Coutinho propondo a inclusão, em todos os concursos públicos municipais, da destinação de vagas para profissionais de análises clínicas com curso de formação superior em Biomedicina foi um dos destaques da sessão especial em homenagem ao Dia Municipal do Biomédico realizada na manhã desta quarta-feira,20, na Câmara Municipal de Belém.

O documento foi entregue pelo presidente do Sindicato dos Biomédicos do Pará, Dorivaldo Manoel Pereira, ao vereador Pablo Farah (Podemos) autor da sessão especial junto com o vereador Mauro Freitas (DC) presidente da CMB.

Justificando a ausência do vereador Mauro Freitas, em função de compromisso assumido com o prefeito de Belém, Paulo Farah presidiu a solenidade que teve como principal objetivo destacar a importância do papel social dos profissionais de Biomedicina. ” Estamos homenageando esses profissionais que desempenham uma atividade tão importante para nossa saúde e que são tão bem representados pelas duas entidades de classe presentes aqui. Hoje é um momento de celebração, mas também de reflexão sobre melhores condições de trabalho para que vocês possam descobrir cada vez mais novos medicamentos, novos tratamentos e novas curas”, declarou o vereador.

Representando o prefeito Zenaldo Coutinho, a assessora de gabinete Bruna Lorrane parabenizou a categoria tanto pela data quanto pelos avanços que a profissão vem alcançando no cenário nacional. ” O papel do biomédico é fundamental e todos sabem disso. Se até há algum tempo pouco se ouvia falar da biomedicina, hoje é cada vez maior esse reconhecimento, até porque a atuação dos biomédicos está em todas as áreas, basta citar os avanços na biomedicina estética que devemos ao trabalho de vocês”, disse.

A entrega de certificados comemorativos encerrou a homenagem ao Dia Municipal do Biomédico na Câmara Municipal de Belém.

Organização e luta

A biomedicina existe há 53 anos, mas só há 40 anos foi regulamentada como profissão. Um dos pioneiros na área, o médico e biomédico David Araújo Bichara, presidente da Academia Paraense de Biomedicina, é uma referência para profissionais e estudantes. Presente à sessão, ele destacou a história de luta da categoria. ” O Dia Municipal do Biomédico foi uma reivindicação pessoal ao então vereador Abel Loureiro. Reconhecimentos como esse coroam nossa história porque quando a primeira turma de biomédicos se formou, não existia essa organização. Pra se ter uma ideia eu tenho de atuação os mesmos 40 anos de regulamentação da profissão. Sou um dos fundadores do Conselho Federal e enfrentamos muita luta para trazer a entidade pra cá. Quero deixar aqui uma das frases que refletem bem o que nos move, o que norteia nosso trabalho: Biomedicina não é profissão.É amor.É paixão”.

Para o presidente do Sindicato dos Biomédicos do Pará, Dorivaldo Ferreira, a defesa dos interesses dos profissionais é prioridade. O sindicato reúne quase 5 mil biomédicos.”A biomedicina é uma profissão de excelência e posso garantir que a atual gestão do sindicato chegou anunciando mudanças e vai cumprir. Vamos estar presentes com toda força nas mesas de negociações salariais e acordos coletivos e nas discussões sobre a inclusão de vagas para a profissão nos editais de concursos públicos. Além disso estamos buscando convênios para nossos associados em várias áreas, incluindo educação, lazer e saúde, visando beneficiar não só os profissionais mas também os estudantes de biomedicina, ao mesmo tempo que vamos incentivar a sindicalização para fortalecer ainda mais a categoria”, afirmou.

A  ampla gama de atuação profissional dos biomédicos foi destacada pelo presidente do Conselho Regional de Biomedicina-4 Região, Luís Carlos Santana que, em homenagem aos 40 anos de regulamentação da profissão, enfatizou que atualmente 15% das pesquisas na área de saúde no Brasil são de responsabilidade de biomédicos. “Hoje em dia nós temos  30 habilitações profissionais em diferentes áreas da saúde, desde biomedicina estética, passando pela patologia clínica, até a gestão de saúde pública.E até o final do ano teremos a 31ª , com a inclusão da habilitação em ensinamento genético”, informou.

A sessão especial alusiva ao Dia Municipal do Biomédico foi encerrada com a entrega de certificados a 60 personalidades da área, indicadas pelo Conselho Federal de Biomedicina-4ª Região e pelo Sindicato dos Biomédicos do Pará.

Você pode Gostar de:

Passagem Alm. Saldanha Marinho passa a se chamar Padre João Maria Van Doren

Foto: Fundação Nazaré de Comunicação Um projeto de lei de autoria do vereador Amaury da …

Skip to content