quinta-feira ,15 novembro 2018
Home / Vereadores / PMDB / Blenda Quaresma / Sessão especial marca a campanha Outubro Rosa na CMB

Sessão especial marca a campanha Outubro Rosa na CMB

No Dia do Médico a pauta foi saúde da mulher na Câmara Municipal de Belém. Em alusão ao Outubro Rosa a sessão especial realizada nesta quinta-feira,18, pela vereadora Blenda Quaresma (MDB) reuniu autoridades médicas, políticos e comunidade em geral para um momento de reflexão sobre a campanha que visa chamar a atenção para a importância da prevenção, diagnóstico e tratamento da doença.

O câncer de mama é o segundo tipo de câncer que mais mata no Pará perdendo apenas para o câncer de útero.Dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca) indicam que em 2017 a doença matou 267 mulheres no estado e as estimativas para 2018 e 2019 chegam a 860 novos casos para câncer de útero e outros 740 para o de mama.

Para a vereadora Blenda Quaresma. que apresentou na CMB a lei que criou a Semana de Combate ao Câncer de mama em Belém, para ampliar o combate efetivo da doença muito além da programação do Outubro Rosa, o momento foi de emoção. “É muito emocionante, como mulher e como vereadora, realizar um sessão especial para tratar de um assunto tão importante como a prevenção dessas doenças que de acordo com os dados alarmantes do Inca, estão destruindo muitas famílias no nosso estado. Precisamos nos questionar sobre o que estamos fazendo para mudar essa realidade”, declarou a parlamentar.

 

O grupo Laços de Amor, de apoio a pacientes com câncer de mama, participou da programação da CMB por meio da presidente da entidade, Josiane Damasceno, que defendeu a informação como grande aliada contra a doença. “A prevenção da doença começa antes do diagnóstico. O diagnóstico não é fácil. Então as pessoas precisam ter acesso a todas as informações possíveis que evitem desserviços como se afirmar que mamografia causa câncer. Outra informação que precisa ser disseminada é que existe a Lei dos 60 dias pela qual o paciente com câncer tem direito de se submeter ao primeiro tratamento no SUS, no prazo de até 60 dias contados a partir do dia em que for assinado o diagnóstico em laudo patológico ou em prazo menor, conforme a sua necessidade terapêutica”, ressaltou.

Pelo Hospital Ofir Loyola, referência no tratamento de câncer no Pará, a enfermeira Maria do Rosário Fernandes falou sobre a educação para a prevenção do câncer. Ela afirmou que essa conscientização deveria começar na escola. ” Seria importante que já na base da educação escolar, meninos e meninas tivessem essa orientação. Toda mulher deveria chegar à idade adulta consciente da necessidade de se cuidar”, disse Maria do Rosário.

O médico mastologista e ginecologista Jonas Bitencourt também destacou a importância dos exames preventivos para reduzir o índice de mortalidade por câncer entre as mulheres , mas reconhece que existem dificuldades para isso. “Infelizmente na nossa região o acesso a esses exames ainda é muito difícil para a maioria das mulheres. São barreiras que começam no acesso aos exames e vão até o acesso a centros especializados para o tratamento necessário”, lamentou o médico.

A deficiência de políticas públicas voltadas para a saúde da mulher foi o foco do discurso do médico, e deputado estadual pelo MDB, Wanderlan Quaresma. Ele criticou a gestão atual do governo do Estado pela falta de exames preventivos em diversos municípios do interior do Estado e pela dificuldade de acesso das mulheres à mamografia. ” É uma vergonha para mim falar de saúde no Pará. O estado de São Paulo está em 5º lugar na incidência do câncer de colo de útero, enquanto que o Pará aparece em primeiro lugar. E o governo do Estado não atua efetivamente para mudar esse quadro, essa é a verdade”, afirmou Wanderlan.

Ao finalizar o evento Blenda Quaresma agradeceu a presença de todos e fez um apelo para que haja um esforço conjunto em defesa da saúde da mulher. ” Eu apelo para que a gente possa lutar juntos pelas melhorias da nossa saúde. A situação que se vê hoje é um desrespeito à Constituição e à dignidade humana”, concluiu a vereadora.

O encerramento da sessão contou com momentos festivos como a apresentação de um grupo de carimbó formado por idosas e pacientes de câncer, serviços de beleza, entrega de certificados, sorteio de brindes  e um coquetel aos presentes.

Você pode Gostar de:

Reflexões e homenagens dão o tom na sessão alusiva ao Dia da Consciência Negra

Muito além de uma comemoração oficial a sessão especial em homenagem ao Dia Nacional da …

Skip to content