sexta-feira ,4 dezembro 2020
Home / Notícias / Estrada da Yamada passará a se chamar Padre Bruno Sechi

Estrada da Yamada passará a se chamar Padre Bruno Sechi

A Estrada da Yamada passará a se chamar Padre Bruno Sechi. Foto: Agência Pará

A Estrada da Yamada, no bairro do Benguí, passará a se chamar Padre Bruno Sechi. A mudança foi aprovada nesta quarta-feira, 24, por unanimidade na Câmara Municipal de Belém. A homenagem ao religioso e fundador da República de Emaús, que fica mesma rua, foi possível por meio de um projeto coletivo assinado pelos 35 vereadores do poder legislativo da capital que receberam apoio da comunidade local para alteração.

Bruno Sechi faleceu aos 80 anos no último mês de maio. O religioso italiano veio para o Brasil como missionário e teve grande parte da vida dedicada às atividades voltadas para as crianças e adolescentes da periferia de Belém. Em 1970, fundou o Movimento República de Emaús, trabalho com grande reconhecimento social. O padre foi vítima de mal súbito, durante a recuperação do coronavírus.

O vereador Fernando Carneiro (PSOL) relatou que o religioso dedicou a vida aos outros, muito contribuiu com projetos sociais em Belém e por isso merece destaque e exaltação. Fernando ponderou inclusive que houve um apelo popular com abaixo-assinado dos moradores do entorno solicitando a mudança. “Precisa ser na rua que fica a República de Emaús. Não faz sentido trocar o nome de outra rua que não seja esta”.

Paulo Queiroz (MDB) se solidarizou com a perda de quem sempre foi referência e disse que teve o privilégio de conhecer o Padre Bruno que era um exemplo cristão e merece todas as homenagens, mas lembrou que é preciso encontrar outra rua para fazer a homenagem ao grupo Yamada que também foi muito importante para a nossa cidade. “Geraram empregos para nossa população e nos ofereceram muitos serviços de qualidade”.

Concordando com o posicionamento, Sargento Silvano (PSD) destacou que trabalhou nos supermercados Yamada por muitos anos e que é grato pela oportunidade e aprendizado. Ele disse que é a favor do projeto, mas contra o fato de desprestigiar um e exaltar outro. “Não podemos apagar da memória da nossa cidade tudo o que essa família contribuiu para a economia de Belém. Vamos realocar a Rua Yamada e honrar o grupo”.

Para Toré Lima (Republicanos) uma homenagem póstuma tem muita importância. “Uma cidade sem passado e sem registro não tem história. Essa homenagem é muito bem vinda, principalmente por se tratar de alguém como Padre Bruno”. Emerson Sampaio (PP) disse que além do novo nome, a pavimentação da rua com uma obra estruturante e sinalização também são um presente para os moradores. “Teremos qualidade de vida para a comunidade com a rua asfaltada e com o nome de uma pessoa respeitada”.

Wilson Neto (PV) disse que ficou muito feliz de ter o projeto apresentado por ele apreciado por todos. Ele concordou que pelo apelo que teve o missionário para Belém era imprescindível que a proposta fosse coletiva. “Esse movimento precisa continuar tendo o apoio de todos nós e da população da capital. Padre Bruno merece essa outra homenagem também”.

 Rua Padre João Derickx

A Câmara Municipal de Belém também aprovou na manhã desta quarta-feira, 24, o projeto que altera a Rua da Pratinha para Rua Padre João Derickx. A proposta foi do vereador Rildo Pessoa (PTB). Padre João era holandês, formado em pedagogia, filosofia e teologia. Ele chegou ao Brasil na década de 60, quando trabalhou com povos da floresta. Em Belém foi pároco nos bairros da Condor, Guamá, Cremação, Cidade Velha, Jurunas e Benguí, locais onde sempre mudou a vida da comunidade com projetos sociais. Ele também foi autor de livros que tratavam da região amazônica.   

Você pode Gostar de:

CMB aprova 76 projetos durante sessão ordinária

Em votação simbólica, por maioria de votos, setenta e seis projetos de lei, de resolução …

Skip to content